fbpx

Moda, música, sonhos e autoconhecimento com Dre Guazzelli

Moda, música, sonhos e autoconhecimento com Dre Guazzelli

André Guazzelli, mais conhecido como Dre Guazzelli é um grande realizador de sonhos, deve ser por isso que a nossa sintonia bateu logo de cara. Uma parceria inspiradora que se manifestou desde quando eu, Pangéia, tinha apenas quatro meses de existência em um “Sábado Dre Tarde”, festa que acontece a cada 2 meses (em pausa agora por causa da pandemia) organizada por ele que é DJ e empresário.

Em uma Live no Instagram  com a Diérika (criadora da Pangéia), o Dre conta como foi a criação do Sábado Dre Tarde, que incluía dentre outras coisas o desejo criativo de ter um espaço loja na festa para oferecer uma experiência completa, além de música de qualidade junto inclusive, a outros músicos com instrumentos, ao vivo. Ele chega a tocar até 6 horas de set e a festa ainda continua.

Moda, música, sonhos e autoconhecimento com Dre Guazzelli
Dre e Diérika na loja Dre Collections no Sábado Dre Tarde. Foto: Fernando Sigma.

Coincidentemente ou não, as forças do universo fizeram com que os caminhos de duas pessoas que amam o que fazem se cruzassem, bem na época em que o Dre sonhava em manifestar uma marca com habilidades criativas para desenvolver roupas inspiradoras para ele tocar em um dos maiores festivais eletrônicos do mundo, o Burning Man, que acontece no estado Americano de Nevada.

Moda, música, sonhos e autoconhecimento com Dre Guazzelli
Casaco Dreserto no Burning Man.Foto: Arquivo pessoal do Dre Guazzelli.

Então a primeira peça desenvolvida para o Dre Guazzelli usar no festival Burning Man foi o Casaco Dre Inverno (é a gente adora um trocadilho! Haha). Um casaco estilo sobretudo de pelo sintético beeem peludo, que trouxe vários desafios de criar uma peça de alta costura, forrado, com cetim, que precisava ser versátil para atravessar o continente na mala, com bolso, fecho para se proteger do frio, ou seja, várias necessidades que se transformaram em funcionalidades para outras peças da Pangéia.

A partir disso, percebemos uma necessidade real das pessoas no dia a dia. Todo mundo gosta de ter bolsos com zíper nas calças, de ter a possibilidade de ter uma blusa com dedal que já é uma blusa e uma luva também, ou ainda poder se expressar através de uma roupa com diversas funcionalidades, como o capuz que pode tanto cobrir a cabeça como pode simplesmente servir de estilo na roupa.

Moda, música, sonhos e autoconhecimento com Dre Guazzelli
Blusa Dreserto. Foto: Fernando Sigma.

É nessas horas que percebemos o quanto a necessidade de um pode ser a do outro também. E como os sonhos, quando compartilhados, se tornam o sonho de outras pessoas, e ele é exponencial, começa em um ponto e vai para diferentes direções.

“Muitas vezes você não sonha com algo específico, mas sonha com uma atividade. Uma vez que você está exercendo essa atividade que o seu coração fala sim, o universo conspira para fazer acontecer. ”, disse o Dre Guazzelli.

Dre Collections, uma coleção inspirada no Dre Guazzelli 

A arte de criar, seja música ou roupa, é representar diferentes tipos de pessoas que gostam e respiram arte, e que podem até ser diferentes por fora, mas por dentro são todos iguais.

“Foi a partir desse lugar que nasceram as inspirações para a Dre Collections, para dar conforto para diferentes tipos de pessoas. Elas são inspiradas nas viagens e aventuras do Dre Guazzelli, mas na verdade são unissex, pensadas em todos os envolvidos, assim como o Sábado Dre Tarde que ele organiza. Sinto que temos essa conexão e está tudo interligado! ”, conta a Diérika.

Calça Sol. Foto: Fernando Sigma.

As calças, blusas, casacos e acessórios desenvolvidos para a coleção do Dre Guazzelli servem tanto para homens como para mulheres, para jovens e para pessoas mais velhas. São feitas para pessoas que se sentem empoderadas em vestir roupas confortáveis e estilosas ao mesmo tempo.

As primeiras peças da Dre Collections  foram batizadas de Dreserto, devido ao fato de serem destinadas à uma viagem do Dre ao deserto, e foram criadas com a customização da Magic Tale , que tornaram ainda mais únicas cada uma das peças.

Co-criação da Pangéia com a Magic Tale. Foto: Arquivo pessoal do Dre Guazzelli no Burning Man.

São cinco modelos de calça diferentes, a Calça Semi Saruel com modelagem mais justa nas panturrilhas, pode ser usada em duas alturas laterais. Tem dois bolsos laterais, elástico nas costas e amarração frontal. Feita em malha 100% algodão, leve caimento e movimento, em uma cartela de cores neutras – preto, cinza, vinho – como o Dre curte!

Calça Aladream (Semi Saruel ) - Dre Collections - Foto: Fernando Sigma

O Agasalho Dre Inverno disponível nas opções de cores preto, chumbo ou off White, é confeccionado em malha Sherpa que imita lã de carneiro, possui bolso frontal canguru e capuz forrado. Ideal para aquecer o coração nos dias mais frios!

Todas as peças da coleção Dre Collection tem também a possibilidade de serem feitas sob encomenda para que você possa escolher cor, tamanho e outros detalhes sob medida.

Com propriedade musical e multifacetado, Dre Guazzelli, faz dos sonhos uma realidade  

Na estrada desde 2005 com turnês internacionais, o Dre já se apresentou nos melhores clubes e festivas do mundo, tocando em lugares especiais em Ibiza, como no Amnesia, Privilege, Blue Marlin, Ibiza Global Radio & Sonica; Dance Valley em Amsterdam; Zurich Streel Parade e, nos últimos três anos, no Burning Man. Suas mixagens já passaram pela Espanha, Suíça, Inglaterra, Áustria, Estados Unidos, Alemanha, Turquia, Peru e muito mais ainda está por vir!

Bolsa Dre Collections. Foto: Fernando Sigma.

Mas o nosso encontro só foi possível porque no mesmo ano de 2005, o Dre e seu sócio Caio Guitierrez, deram forma ao sonho de ter uma agência para produzir eventos próprios. A primeira festa organizada pela agência INNER Enterprises , dos dois amigos, foi a INNER.multi.art. Depois surgiram diversos outros eventos como o Sábado Dre Tarde – onde nos conhecemos – Grill, Leeds, AWE Réveillon Caraíva, BARAWÊ, AWE Caraíva, Square, entre outros.

Durante a pandemia, depois de 15 anos fazendo música e produzindo festas, Dre Guazzelli, realizou um sonho antigo de lançar sua própria gravadora, a “Never Stop Dreaming ”, para ter autonomia com relação às próprias músicas, sem depender de aprovação ou aval deste meio. E ao mesmo tempo abrir portas para outros artistas lançarem os sons deles.

E nem só de festas e eventos vive o Dre Guazzelli, ele também está envolvido com iniciativas para yoga, meditação e alimentação saudável em locais inusitados  como o Yoga Escapes, High Prana e Rooftop Yoga.

Calça Dre Yoga. Foto: Fernando Sigma.

Tudo isso sem deixar de ajudar o próximo, sem deixar de dar amor para as pessoas, tornando outras vidas mais leves. Como o projeto social que desempenha com a Inner Help, arrecada roupas, brinquedos e livros para doação.

O Dre se preocupa e ajuda outras pessoas, mas sabe que não se transforma uma realidade sozinho. Para viabilizar seus projetos, ele faz campanhas de vakinha on-line para arrecadar fundos. Com isso, em 2015, ele ajudou famílias que moram no sertão da Bahia com a construção de 5 poços artesianos, e o plano agora em 2021 é terminar  mais um poço e continuar dando suporte a todos eles. No momento ele disponibiliza parte das vendas da Dre Collections e tudo que ele co-criou, à essas famílias que precisam de ajuda. Clique aqui  para participar desse movimento.

Mochila e Necessaire Dre Collections. Foto: Fernando Sigma.

Ele é um exemplo vivo de que quando nos conectamos com a nossa melhor versão, é possível sobreviver fazendo o que ama e com isso realizar coisas maravilhosas. “Quanto mais próximos da paz e da nossa verdade, mais a vida acaba nos apresentando novas possibilidades. O nosso radar fica mais apurado trazendo pessoas e oportunidades, e ficamos mais atentos com relação a quais oportunidades devemos abraçar, porque dizer não também é uma habilidade importante. ”, diz o DJ.

Nem mesmo a pandemia o impediu de continuar criando projetos e ações simples para ajudar quem precisa. Ele conta que às vezes é até criticado por divulgar essas iniciativas, mas que não se importa com isso, pois tudo que é feito com o coração e tem o propósito de ajudar outras pessoas, é válido.

Se todo mundo pensasse assim, fizesse o melhor que pode, com o que tem, não teria como o mundo não melhorar. Faça essa energia girar também!

E nessa pegada inspiradora, convidamos o Dre Guazzelli para falar um pouco mais sobre as suas experiências e estilo de vida. Confira aqui abaixo: 

1 – Como começou sua relação com a música e como essa se tornou o seu estilo de vida?

A relação com a música começou bem cedinho na minha vida, através de amigos e do meu irmão mais velho, eu comecei a ir para a balada. Com outros amigos fui no meu primeiro festival com 16 anos, quando eu voltei fiz um curso, depois desse curso fui fazer um intercâmbio na Califórnia e voltando fiz minha primeira festa fora do meu quarto, foi a primeira festa que eu produzi. 17 anos depois o caminho segue em evolução constante e mais do que tocar como DJ e fazer festa, agora eu entrei na era das produções de músicas autorais, o que fecha o ciclo.

2 -Você acha que a música contribui para o despertar de consciência e para um mundo melhor? O que você busca transmitir para quem te acompanha?

Eu busco transmitir exatamente isso através da música, a consciência. A utilização da música como uma medicina. Diferentes tipos de músicas, para diferentes momentos e atividades, e inclusive a música em festa que é um lance que necessita de bastante consciência de quem está na pista escutando para o universo como um todo. O ecossistema precisa de luz e eu tento cada vez mais me aprofundar nos conhecimentos e ensinamentos para que eu consiga realmente transformar esse sonho em realidade, que é levar a presença para as pistas, a consciência do que está sendo feito e onde a música pode levar o nosso coração, que é no momento presente, infinito e eterno que somos.

3 – Você promove uma boa relação com o corpo e a mente com práticas de autoconhecimento. Como essas condutas impactam a sua vida e a realização dos seus sonhos?

Acredito que com as boas práticas a gente consegue ter a certeza de que estamos no caminho certo. Com as boas práticas a gente não gera tanta dúvida. O nosso caminho acaba sendo um só, que é o caminho do coração. As boas práticas trazem a presença, a consciência e um entendimento de que a grande solução para trazer a paz está dentro e não fora. A não terceirização de problemas emocionais, físicos e financeiros. E é aí que a vida começa na verdade, a gente desperta. Então o yoga, a meditação, a alimentação saudável, o esporte, a leitura, a busca de autoconhecimento, a autoanálise, tudo isso faz parte na minha concepção de incríveis bons hábitos que devem ser repetidos enquanto estivermos encarnados.

Calça Dre Yoga. Foto: Fernando Sigma.

4 – A moda sustentável faz parte desse processo? Para você, a forma de vestir e expressar pode ser sentida através das roupas?

Tudo que a gente produz como ideia, projeto e utensílio tem que ser dentro do que a gente vem falando, e a moda com certeza faz parte desse processo. E o processo de como é produzido, quem está envolvido, de onde vem a ideia, para onde gostaria de ir. A moda está cada vez mais em uma obrigação, assim como muitas outras coisas nesse mundo, de ter mais consciência também. É fazer a política do ganha-ganha, onde todos os envolvidos ganham e o mundo também, porque não pode ser só extração, tem que ser um ciclo natural, benéfico e harmonioso para todos.

Calça Dre Inverno - Dre Collections. Foto: Fernando Sigma.

5 – Como surgiu e como foi o processo de criação da Dre Collections, a sua coleção de roupas com a Pangéia?

Dre Collections foi a união com a Pangéia, que é a união do Dre com a Diérika, antes de mais nada um cruzamento de almas e através disso a obrigação e a facilidade que a gente tem como ser humano de co-criar, compartilhar ideias e realizar sonhos. Começamos despretensiosamente, mas com foco de desenhar umas roupas para eu utilizar no Burning Man, em algumas performances que eu ia fazer e dessa semente hoje nasce uma floresta de ideias, possibilidades e um infinito ato de tentar compartilhar. Ao mesmo tempo com o desafio de seguir as nossas vidas e ir dando passos na escadinha para cima dessa parceria e isso tem sido muito legal, mesmo nos tempos mais difíceis a gente conseguiu co-criar de uma maneira fácil e harmoniosa, trazer bons produtos e bem pensados.

6 – Uma mente inquieta não se mantém parada na pandemia. O que você produziu neste tempo de isolamento?

Eu produzi antes de mais nada um caminho de paz. Apesar de eu ser agitado eu tenho meus momentos de paz, meditação, e eu realmente me aprofundei em alguns conhecimentos em busca do meu propósito, e na busca da paz e da felicidade, onde a paz está. Entrei bastante no lance de música autoral, criei uma estrutura para isso, mantive minha empresa de evento, as pessoas que trabalham próximas, a organização dessas coisas. Eu acho que um filtro natural das atividades que eu fazia, dos pensamentos que eu tinha e para onde eu devo ir, o que eu estou pensando e fazendo agora. É uma limpeza, tanto material quanto mental, que eu acho que é o mais importante. Comecei a fazer mais esporte, comer alimentos mais saudáveis, entendendo que cada um deles compõe o que eu sou e quanto mais alinhado estiverem essas atividades, mais presente eu estarei.

7 – A Pangéia é feita para pessoas que amam viajar. O que significa viajar para você e quais lugares foram mais marcantes na sua jornada?

Assim como a música, a viagem alimenta a alma. Viajar é viver. Viver é respirar e respirar é viajar. Acho que esse é o ciclo. Viagem está muito atrelado ao fato de eu ter escolhido tocar como DJ e poder viajar realmente por diversos lugares, conhecer diferentes pessoas, sentindo o cheiro, vendo a cor de cada lugar, os habitantes daquele lugar e isso servir de combustível e inspiração para outras produções. É entender que o mundo é uma maravilha, o mundo é uma ervilha, o mundo é realmente algo que está dentro de nós. Viajar com roupas confortáveis e com ideias que a gente criou é o que eu mais tenho feito e é maravilhoso, porque são poucas e boas peças de roupa para poder praticar yoga e ficar em casa de boa ao mesmo tempo. A gente tem feito acertos, o mais legal é que eu tenho usado na minha vida e nas viagens. As mais marcantes foram para o Burning Man, Ibiza, Bahia, para o Universo Paralello, viagens que eu toco e ao mesmo tempo tenha lazer, os dois estão atrelados. Todas as viagens são válidas, inclusive as de olhos fechados.

8 – Gostaria de deixar alguma indicação do que te inspira? (livro, filme, música, etc)

De filmes tem vários, mas eu indicaria o “Professor Polvo”, “Solo Fértil”, “O Nosso Planeta”, acho que todos estão no Netflix. Com relação à livros “A Eterna Busca do Homem”, do Paramahansa Yogananda, “O Poder do Agora”, do Eckhart Tolle e músicas não dá nem como falar, mas o Bob Marley é eterno.

Que tal ouvir um pouco das produções autorais que o Dre comentou, escolha seu player preferido (Instagram , Facebook , Spotify , Youtube , Soundcloud , Deezer ) e inspire-se, está incrível!

Blusa Dreserto, Dre Collections. Foto: Fernando Sigma.

Texto criado por Carol Mendes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat